Após denunciar o atual prefeito de Machadinho por ameaça de morte, ex-assessor recebeu uma visita inusitada na manhã da última sexta-feira (20)

foto retirada de facebook

 

O ex-assessor da Prefeitura de Machadinho do Oeste, Ovídio de S. Filho, mais conhecido como Vitinho, registrou boletim de ocorrência na última quinta-feira (19), onde acusou de ameaça de morte o atual prefeito.

De acordo com o relato da vítima à Polícia, o secretário municipal de Administração e Fazenda, o sr. Albertino F. Dias, o contactou via telefone dizendo que precisava ter uma conversa com ele, então foi até à casa da vítima e o convenceu a entrar em um veículo, uma caminhonete de cor prata. 

Quando entrou na caminhonete Vitinho percebeu que o prefeito Eliomar (PHS) e o chefe de gabinete, o sr. Edemilson F. da Silva, o Alemão, estavam dentro dela. Então levaram a vítima para dar voltas pela cidade enquanto o pressionavam psicologicamente, querendo que ele entregasse seu celular que supostamente continham gravações que incriminariam o prefeito Eliomar. Ocorre que uma testemunha viu o momento em que a vítima entrou no veículo em questão.

Ao perceber que o referido celular não estava de posse de Vitinho, o prefeito Eliomar e os demais ocupantes do veículo, resolveram devolver a vítima no mesmo lugar em que o pegaram, porém antes que ele descesse do veículo, segundo o relato policial, o prefeito Eliomar continuou com as ameaças dizendo que se ele registrasse algum boletim na polícia, ele morreria em 3 dias.

Mesmo temendo pela própria vida e de seus familiares, Vitinho resolveu procurar a polícia e relatar o ocorrido.

Na manhã de sexta-feira (20), no dia seguinte após o registro de ocorrência, a Polícia Civil teria ido à residência da vítima, e ao chegar ao local, avistou uma caminhonete da prefeitura de Machadinho parada em frente à casa de Vitinho, os ocupantes da caminhonete ao perceberem a aproximação da viatura policial, tentou empreender fuga, porém os policiais conseguiram abordá-la há alguns metros do local.

Os policiais identificaram os ocupantes da caminhonete que estavam fazendo a visita inusitada à vítima, tratava-se de um funcionário da prefeitura (portariado) e um condenado da justiça, conhecido popularmente como Daniel Matador, o qual foi condenado por assassinar friamente um homem na cidade de Machadinho há alguns anos.

Eles negaram que haviam empreendido fuga e que não estavam parados na frente da casa de Vitinho, e sim procurando o chefe de gabinete Alemão, que teria prometido umas bolas de futebol para Daniel. Ambos foram liberados depois de prestarem depoimento na UNISP.

O processo de ameaça e injúria dará continuidade, pois a vítima manifestou a vontade de representar criminalmente os autores dos fatos.

Por: MACHADINHO190

 

 

Comentarios

Todos os comentários são de responsabilidade dos seus idealizadores.